sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Brincando de ser feliz... um pouco mais de mim.


Muitas vezes pensei ter a certeza de que a vida estava passando inutilmente.
Percebi logo que o que não podemos fazer não pode interferir com aquilo que podemos fazer.
Tudo ficou mais harmonioso e deleitável em minha vida.
Sou feliz.

As palavras se dissolvem no silêncio geral, mas ficam ecoando na mente...
Desencorajar-se é ato que nos leva à solidão e às vezes à inércia. Mantendo-nos em ocupações com otimismo, a maneira de viver nos restaura a fé em nós mesmos, e é ela que nos leva à realização, pois nada pode ser feito sem esperança e confiança. O caminho para o sucesso é sempre tentar mais uma vez.
Se exagerássemos em nossas alegrias, como fazemos em nossas perdas, nossos problemas perderiam toda sua importância.
O pensamento na paz, na alegria, faz crescer as coisas pequenas; o desalento destrói as grandes.
Pense nisso...



Brincando de ser feliz

Estranho modo de contar uma vida...
sem ter sido bem vivida.
Escrever de brincadeira,
do coração, tirar a poeira...
Depois, vou unindo palavras, pensamentos,
espasmos de amor...
Fica tudo tão sereno, fugaz,
só sentimentos, com dor...
Mesmo com dor, tem amor!
Começo como brincadeira,
brincando de ser feliz...
No meu mundo, pela vidraça,
vejo o formato das nuvens dançando,
que passam,
e eu querendo dançar assim...
Chega a chuva... e eu ainda na vidraça,
vejo o pássaro feliz que voa, um
canto feliz entoa,
e eu querendo cantar assim...
O jardim molhado me encanta,
flores de beleza mansa,
e eu querendo me molhar assim...
Me molhar num rio de felicidade,
no avanço de minha idade,
brincando de ser feliz...
O tempo passa e meus olhos
marejados... na vidraça,
vendo a chuva que de leve passa
e eu querendo que a tristeza vá embora de mim...
Começa tudo a ficar sem graça
e logo em seguida me espanto,
admirada com meu próprio canto,
buscando com riso e pranto
um jeito de ser feliz...
A chuva parou, acabou o encanto...
volto pra minha vida, meu canto,
com medo de ser feliz...
Se alguém perguntar por que escrevo,
escrevo de brincadeira,
tirando do coração a poeira...
Meu dia vai passando...
a noite mansinha vem chegando,
e eu depressa vou pensando...
"Um jeito de ser feliz"...

Lídia Valéria
"Feliz de quem percorre os mais diversos
caminhos sem se perder de si mesmo."

Lídia Valéria

16 comentários:

Albani disse...

Oi amiga!
Mesmo sentindo o tempo passar... vemos
que o aprendizado nos fortalece mesmo em meios a prantos e risos, o objetivo final é realmente ser feliz.
Continue em sua jornada, na certeza que se encontra, a cada dia no seu modo de ser.
Muita paz a ti.
Albani

Lídia Valéria disse...

Albani, amiga leitora, sempre me prestigiando com suavidade.

Presença que ilumina meu blog, meus dias...
Abraço-a de maneira suave e fraternal.
Obrigada.

Glauco disse...

ÓTIMO!

Mais um belo post!

O grande diferencial de seu blog são os comentários no início (a introdução) e a frase no final.

Parabéns!

Anônimo disse...

Concordo com o Glauco e digo que é bem diferente mesmo e eu achei isso muito bonito, parabéns escritora

Luciânia Lins -- Marília

Lídia Valéria disse...

Olá, Luciânia Lins de Marília.
Prazer imenso em recebê-la. Sua visita me enobrece, seu comentário, um incentivo, amiga leitora.

Fico-lhe grata.

Lívia Menezes disse...

Muito belo o texto.

Lídia Valéria disse...

Lívia Menezes, belo é receber você que me acalenta com seu comentário.

Fico-lhe grata.

Ana disse...

É muito bonito o seu blog

Lídia Valéria disse...

Olá, Ana...
Obrigada.

Bonito é seu gesto em deixar-me uma palavra doce e elogiosa.
Fico-lhe grata, amiga leitora.

Albani disse...

Olá amiga!
Tenho sentido falta de novas postagens.Como vai você?
Tenhauma linda noite!
bjs
Albani

Anônimo disse...

Esse aqui é simplismente o blog mais cativante que eu ja vi. Um abraço da professora Mel de Campinas

Lídia Valéria disse...

Albani, amiga leitora, feliz por sentir falta de minhas postagens.
Um afago seu contato.
Estou bem e agradeço, doce amiga.

Vou postar hoje ou amanhã.
Estava com visitas em casa, por isso afastei-me. Um motivo justo e delicioso, já que eram pessoas queridas.

Abração!

Lídia Valéria disse...

Mel, caríssima leitora, seu comentário deu um toque de alegria e emoção ao meu coração.

Elogiar é ter leveza de alma, pureza de sentimentos, o que a torna especial.
Seu nome "Mel" veste-a de candura e a faz ainda mais cativante...

Sinta-se abraçada.
Fico-lhe grata.

Albani disse...

Oi amiga!
Um motivo justissímo, a sua ausência.As pessoas que são queridas, sempre alegram quando nos visita.
Deus continui a te abençoar.Tenha um ótimo feriadão!


Um grande abraço
Albani

Delasnieve Daspet disse...

Lidia VAléria,

que belo é o teu espaço!
Lindas imagens, belos poemas, e, o cuidado com os animais...encantador!
Obrigada pelo convite!

Delasnieve Daspet

Lídia Valéria disse...

Caríssima Delasnieve, recebê-la para mim um "luxo"!

Feliz com suas considerações.
Sua visita, um afago.
Amo e respeito os animais, meus amigos superiores.

Fico-lhe grata.

Real Time Web Analytics