sábado, 7 de março de 2009

MULHER


Encanto! Sensibilidade!
Intuição! Inteligência! Força!
Dedicação! Coragem! Sentimento...
São predicados que não conquistamos.
Nascemos com eles.
A nossa conquista foi fazer o mundo
nos reconhecer, aceitar, respeitar!
"Dia Internacional da Mulher!"
Uma homenagem merecida!
Nós, mulheres...
Divinas e maravilhosas!
Parabéns, mulheres!
Meu carinho, meu respeito
e o meu gosto de ser Mulher!

Lídia Valéria Peres
8 de março,
Dia Internacional da Mulher




Mulher

Por Deus esculturada, em seu ventre,
por ordem divina, obra-prima,
em seu âmago pode seguir a vida...
um menino... ou menina...
para depois ser por ela estruturada.

Consegue sorrir mesmo que esteja triste,
pois não sabe quem se apaixonará pelo seu sorriso.
Questiona seu modo de vida e promove mudanças.
De suas vocações mais íntimas e de sua vida pessoal
não se distancia, para o regozijo de sua existência.

Persegue diuturnamente seu estilo fascinante...
Surgiu como espécie de excitação artística, e,
de excelente, transforma-se em destaque de
"status" literário por ser, na sociedade, operante.

Sabe às vezes profetizar para a todos intrigar
e ser entreolhada e apreciada com interrogação.
Documental de primeira qualidade, em qualquer lugar:
ação e desfecho são sua explosiva combinação.

Mulher, muitas vezes, auto-ajuda, onde sabe
questionar a própria vida, e inspira confiança.
Ciumenta no amor e em seus projetos, é colorida,
pensando ser muitas vezes um arco-íris, rainha,
porém, acredita que o seu reino é deste mundo.

Despetala-se com um beijo, ou uma taça de vinho...
e, sempre à procura da fiel eternidade do amor... devaneia.
No abraço que lhe oferece amor faz seu forte, seu ninho,
na vida, é melodia, é verso, um poema sem fim.

Para fermentar sua docilidade, sensibilidade e fortaleza,
com carinho sabe folhear uma revista, ou lê poemas...
Busca no vento o cheiro do tempo de criança, adolescência,
cuida do rumo do vento, e quando o alcança, sorri,
e num entrelace, estimula seu acalanto.

Faz de si um espelho, e às vezes abre mão de sua face
dita angelical para refletir imagens da vida,
com fina ironia, às vezes com amargo sarcasmo.
Mesmo amando é agressiva intencional, sem o fazer por mal.

Há momentos em que perde o fôlego num êxtase de felicidade.
Procura conservar-se doce menina e sua alma se ilumina,
porque a magia da vida faz com que tenha força para aceitar "o novo",
recebendo de braços abertos o que vier no seu dia-a-dia.

Acredita na sorte sobre a melhor escolha... escuta o seu coração
para ser múltipla e generosa, forte e independente,
de doçura ampla e poderosa,
sabe ser "prosa" doce e competente,
mulher ou menina, PLURAL E FEMININA,
mulher que combina com a natureza e com as rosas.

Lídia Valéria Peres


3 comentários:

Glauco disse...

E quem escreve isso? Uma mulher exemplar — como filha, esposa, MÃE...

Parabéns! Pelo texto e pelo seu dia!

Albani disse...

Oi Lídia!Esplêndido seu texto!Uma bela homenagem, a todas nós mulheres!
Mulher essência divina!
Parabéns!

Lídia Valéria disse...

Parabéns a você, filho amigo, incentivador, sempre presente.

Obrigada pelas considerações elogiosas.
Beijão!


¨¨¨¨¨¨¨¨
Albani, obrigada pelas palavras. Presença marcante e incentivadora.
Uma doce Mulher.

Parabéns pelo seu dia! Sorria!

Real Time Web Analytics