quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Súplica

   'Republico' um post que está bem de acordo com nossa realidade no Brasil.


Súplica


Aprendi e li que o Senhor não veio a este mundo
senão para testemunhar a verdade.
Qualquer um que pertença a essa verdade escuta a Sua voz.
É dever olhar com atenção no ponto em que ameaçamos
a felicidade ou a tranqüilidade do nosso próximo...
De forma ousada e imprópria,
porém sincera, resta-nos implorar
a Deus uma explicação divina e
consoladora para o porquê
desses miseráveis interesses destruidores.
O que os faria levar para uma consideração "secundária"
e relegar essa destruição ao último plano?
O Senhor do universo, como nós,

vê as inteligências vulgares destruindo vidas...
jovens saindo da adolescência...
crianças em sua exatidão,
sem direito a crescer, ser jovem, sem direito à vida,

capacidade dada a nós por Ele.
Rendo graças a Deus e peço do fundo
de minh'alma a faculdade
de reparação das mentes dirigentes desse mal.
Devo consolar-me pensando que serão "bem-aventurados os que sofrem
perseguição, porque o reino dos céus é para eles"?
Senhor, alimente minha fé!

Estou confusa em meio a tanta perseguição e mortes.
Não falo apenas do que acontece lá fora...
Falo daqui, de meu país, o Brasil.
Devo fechar os olhos,
vedar minha audição, meu coração?
Devo fingir, Senhor, que nada se assemelha
à vida aqui, e que temos
uma existência lógica e normal,
devendo orar só pelos outros?
Senhor! E eu, e meu povo? Quem chorará por nós?
Há muito tempo espero respostas, mas
vejo apenas o povo brasileiro
violentado a cada dia.
Calo-me? Em sofreguidão, ausento-me
da verdade e junto-me
aos demais de olhos fechados, parto para alienação?
Procuro forças para a continuação
da vida, onde o mundo
passa por uma avassaladora ausência de respaldo.
Gostaria que minha súplica alcançasse a
todos que passam por um processo
de desumanização,
trapaças, mentiras, engodos,
uma verdadeira degeneração...
Aqui, como lá, também existem mortes
e violência assustadora.
O povo brasileiro está sozinho...

É povo tentando salvar o povo, sem ajuda,
sem leis superiores qualificadas para calmaria.
O mar está revolto!

Surgem as ondas e nos cobrem de desgraças,
medo, vergonha, infortúnios e mortes.
O povo está em desespero... alguns morrendo...
A violência está solta e o povo está preso no infortúnio.
Gritamos, mas não temos socorro!
Mesmo o Senhor, meu Deus, querendo fazer diferença,
é necessário que o povo se irmane: um só pensamento, uma só direção...
O Brasil é iluminado, temos que unir forças.
Nós que temos motivos para ser o berço do mundo...

tão bela são nossas paisagens, tanta riqueza há aqui...
Nós nos orgulhamos tanto que
num esbravejar dizemos
de forma soberba que Deus é brasileiro...

tamanha é a fartura, a riqueza dada por Vós.
Quero que também chorem por nós...

Somos violentados a cada dia, sem respaldo.
Não ouvem nossos gritos?
Violência, ausência da dignidade merecida aos idosos,

tranqüilidade às crianças, direito de trabalho à população,
direito à cultura, justiça, saúde e a certeza
de comida à mesa.
Ao contrário, não temos retorno...
só temos a Vós como refúgio...
Às vezes, alienados, damos
a nós o direito de esquecermos a fé...
Aqui a catástrofe também é grande, Senhor!
Apenas se esquecem as pessoas,

perdidas em meio a propagandas, futebol, carnaval,
mensagens calorosas de ajuda pela televisão...
O povo se agarra a isso e se perde,
ouvindo apenas falácias.

O povo está perdendo seus sonhos de liberdade, Senhor!
E é isso que nos dignifica!
Injustiça, incerteza, horizonte sem linha...
O Brasil precisa de inteligência e
moralidade para caminhar!
No governo precisamos de homens intelectual,

moral e espiritualmente evoluídos.
Assim haveria harmonia, pois a moralidade
sozinha, isolada, é incapaz.
Sem esse caminhar, o desequilíbrio é total.
"Evolução material, intelectual,

e evolução-espiritual-moral priorizada!"
Assim vivemos... E ninguém deve chorar por nós?

Calo-me como eles, Senhor?
Choro, sim, por nossos irmãos de longe em agonia...

Reconheço que devo orar,
Senhor, e oro.

Mas a dor da degradação do Brasil está crescendo, Senhor!
Com a mesma facilidade que as fazem, eles se esquecem delas!
Muitos nem a vós procuram mais...
estão perdendo a fé...
Estou sofrendo muito, Senhor!
Estamos sofrendo também
e esquecendo-nos de nós mesmos...
orando para os de longe, tão bom é o povo brasileiro...
Mas esse povo não sabe lutar,
não sabe querer, escolher,
correr atrás do que é nosso por direito.
Calo-me, deixo de lado minha presença de espírito,

tão necessária para reinventar o mundo...
deixando de lado minha vontade
de continuar tentando o sublime objetivo

de uma existência de acordo com nosso merecimento?
Minha capacidade mental não me permite aceitar
o porquê de nos conformarmos com uma paródia de realidade,

quando conhecemos claramente a verdadeira.
Estou longe de uma convivência
pacífica com a realidade do meu Brasil.
Preciso refletir, Senhor!
Não aceito a nossa realidade...
por isso quero que também os outros
chorem por nós... orem por nós...
por nosso Brasil caótico, de governo ardiloso.

Senhor, dê-nos a chance de um recomeço!
Ajude-nos, Senhor, revelando-nos seus mistérios...

Em súplica pela paz.

Lídia Valéria Peres


"Dar exemplo não é a melhor maneira 
de influenciar os outros: é a única."
Albert Schweitzer



14 comentários:

Anônimo disse...

Nossa, um texto tão certo para is dias de hoje! Parabéns. Vou guardar para indicar para meus alunos do ano que vem.

Merilene Dias

Albani disse...

Olá Lídia!
A súplica,sugestiona-nos, a uma reflexão constante.O que nós estamos a fazer p/ melhorar o caos social que tem se instalado em nosso país.Que tenhamos uma fé robusto, parta vencermos a nós mesmo e instalarmos a paz nos lares, célula angular da sociedade, que tanto reclamamos.belíssima súplica mais uma vez, parabéns.
Muita paz
Continuemos orando, pois o Pai Maior não abandona seus filhos.
Um abraço
Albani

Albani disse...

[CORREÇÃO]
para vencermos a nós memos...
Perdão
Albani

Glauco disse...

Realmente, mãe, um belo texto, muito profundo, verdadeiro, faz refletir.

Lídia Valéria disse...

Merilene, mais uma vez você me gratifica com suas considerações.
Feliz por saber que indicará meu texto a seus alunos.
Grata, professora.

Sinta-se abraçada.
SHALOM!

Lídia Valéria disse...

Albani,marcando presença novamente, deixando-me feliz.
Vamos confiar e acreditar!

Forte abraço.
SHALOM!

Lídia Valéria disse...

Glauco, feliz que tenha gostado, filho.

Anônimo disse...

Poetisa Lídia Valéria, muito bom esse seu espaço, parabens.

Vilma Maria, Porto Alegre

Lídia Valéria disse...

Vilma Maria, de Porto Alegre, suas palavras me incentivam e deixam-me feliz. Obrigada.
SHALOM!

Estela disse...

Mamãe.
Muito lindo...
Estela

Lídia Valéria disse...

Obrigada, Estela, minha filha, meu SOL...
Beijo

ALBANI disse...

Amiga
Nòs como educadora temos uma boa ferramenta a sala de aula.Formadoras de opinião. Podemos esclarecer nossos alunos.
Temos que acreditar numa futura mudança!
" A felicidade não depende de grandes alegrias,mas da variedade dos momentos felizes que colheemos ao longo da vida.
Parabéns novamente pelo texto.valeu a republicação.
abraço Albani

Anônimo disse...

Oi.

Eu achei muito bonito aqui e sinceramente quase chorei com esse súplica, maravilhoso

Ana Guimarães, Vitoria - ES

Lídia Valéria disse...

Ana Guimarães, de Vitória, deixou-me feliz com seu comentário elogioso.

É a segunda vez que publico este post, pois é a realidade do nosso país.

Quase chorou? Eu sempre choro ao reler este post, pois nada muda, nada mudou.

Minha esperança está abalada. Não espero mais o 'renascer do governo'.

Volte sempre.
Fico-lhe grata, caríssima leitora.

Real Time Web Analytics