quarta-feira, 20 de abril de 2011

Renovação... Um pouco de mim... um pouco de nós.


Época da Páscoa... Pensamos logo em fazer algo diferente em relação à nossa maneira de vida.

Momento para uma reflexão mais introspectiva para tentar salvar alguns pensamentos, gestos ou atos menos nobres. Difícil aceitar, mas o mundo nos obriga, às vezes, ao desequilíbrio de tudo o que nos foi ensinado, e chegamos a perder o chão diante de nossas atitudes tomadas em meio ao desassossego de percalços que tentamos retalhar em nossa jornada. Nem sempre o tempo permite esse aprimoramento. 

Erramos, corrigimos, novamente erramos, e assim vamos pela vida à fora... Tentar constantemente! Sempre há um momento em nossas vidas onde podemos nos dispor a mudanças, mesmo que não radicais, mas servem para tentar soluções. Na realidade, mudanças triviais seriam mais aconselháveis, mas, imperfeitos que somos, sempre nos preocupamos em tentar provar que somos os donos da verdade; o errado assim se fortalece, formando uma redoma, assimilando ainda mais o conceito e forma de viver que adquirimos. Um bem camuflado para nosso ego.

É evidente que um coração alegre, seguro, confiante e esperançoso terá mais vitórias.  Ideal cultivar dentro de nós as coisas boas, a paz, o desejo de ser uma pessoa melhor, deixar como nosso rastro a semente do bem.

Reconheço que minha memória é um campo de rosas; isso é algo que levei muito tempo para aprender. Não devemos lamentar as coisas que perdemos, mas alegrar-nos por tê-las possuído e agradecer as novas conquistas.

Neste mundo, tudo nos é emprestado pelo universo. Nada eu possuo; nada é meu. Tudo a mim foi e é emprestado. Sou feliz por tudo o que tenho conseguido ao longo de minha caminhada, que é o espetáculo da vida.

Comece hoje a mudança de atitude, nesta semana em que estamos com espírito de união, estimulados pela Páscoa, que é "Mudança de Vida", ou seja, Vida Nova. Vou treinar o desapego. Será um desafio que tentarei vencer. 

E você? Treinará também?

Meus melhores cumprimentos para uma Feliz Páscoa!


Renovação

Sinto minh'alma com suave colorid0,
meu coração sutilmente mais florido.
A magia adorna meu espírito,
sinto-me radiante como a primavera.

Minha mente às vezes divaga...
   de bons sentimentos sinto-me enflorada.
 Pedras do caminho faço degraus;
  me levam ao céu, sou Lua, sou fada.

Meu coração é como de menina,
minha melodia é terna e suave.
 Meu canto é calmo e não desafina:
 notas musicais como o vôo de uma ave.

Sou flor de pétalas com leve perfume,
 deixo odor em todas as estações.
Lembranças, quimeras, ausências, saudade,
e diante delas minha mente  se impõe.

Sou porto alagado, porto seguro;
curo as feridas, exponho tristezas.
 Mesmo no frio, minh'alma se aquece,
no amor busco sombra mesmo no escuro. 

Meus cacos no chão são estilhaços
ao tecer ilusões, promessas e cantos.
Remendo meu chão com pedaços de sonhos,
e dou de presente sorriso em retrato.

Apago a tristeza da rua, do vento,
alento meu rosto da mágoa e do mal.
Algemo a esperança no canto do peito,
penduro as lembranças no sol, no varal.

Meu rumo é a ponte no alto do vôo,
que entôo ao vento curtindo a ilusão.
Cantando, dançando, seguindo meu tom,
me olho no espelho, retoco o batom.

Meu eu tem um som de bravo gemido
em busca de chão a plantar emoções.
Adubo meu solo com nostalgias,
me calo, não choro, me inspiro em trovões.

Deixo gravado no ego e na história
  o beijo calado no enlace de mãos...
Com olhos molhados selo os resquícios
da vida, dos sonhos, dos cacos no chão.


Lídia Valéria
Nâo tenha medo de assumir a direção e as mudanças de sua vida.
Faça uma assepsia completa no coração; cure velhas feridas.
Ame-se. Renove-se.
Lídia Valéria

20 comentários:

Glauco disse...

Um dos meus favoritos neste blog. A renovação da Páscoa traz junto uma renovação criativa neste Magia do Contato.

Como sempre, aliás, as figuras são muito bem escolhidas. E as reflexões (as notas no final, inclusive) enriquecem a sua sensível poesia.

Albani disse...

Renovação, canção, sensibilidade, encontro consigo mesma. Poesia que transmite a melodia dos sentimentos de uma alma enlevada pelo Amor à vida.
Todos os detalhes vistos em suas postagens exprimem a mulher, poetisa, guerreira, amiga e grande mãe, que é Lídia Valéria.
Feliz páscoa!
Um grande abraço

Albani

Rita de Cássia disse...

Magnifico blog e texto sobre essa época renovadora do ano. Parabéns a autora do blog.

Lídia Valéria disse...

Obrigada, Glauco, meu escritor preferido. Sabe que um elogio seu para mim, é ânimo e força para continuar. Sabe disso.

Meu escritor preferido presente aqui me leva para o alto e me enleva.

Abraço forte.

Lídia Valéria disse...

Albani, amiga e leitora que me afaga com palavras incentivadoras. Sempre!

Você é a leitora que sei que vem me visitar. Sempre a espero antes mesmo de chegar.

Feliz com seus comentários elogiosos.

Grata, muito grata.

Lídia Valéria disse...

Rita de Cássia, sua presença deixou-me feliz. Seu comentário é um lenitivo incentivador.

Bom receber um elogio, porque quem o faz é sempre do bem, assim, deixa um rastro positivo em meu espaço de inspirações.

Espero receber você outra vez. Obrigada.

Albani disse...

Lili
Você, não imagina, o quanto seus poemas afagam os corações aflitos, que aqui, chegam.
Deus te abençoe , amiga!
Albani

Albani disse...

Oi amada, Lili!
Feliz dia da Mãe!
"Teus braços sempre se abrem quando preciso um abraço. Teu coração sabe compreender quando preciso uma amiga. Teus olhos sensíveis se endurecem quando preciso uma lição. Tua força e teu amor me dirigiram pela vida e me deram as asas que precisava para voar."
Um grande abraço sua amiga
Albani

Lídia Valéria disse...

Albani, querida, fiquei emocionada ao ler o seu comentário.

Sentir-se valorizada é mesmo um acalanto, sem soberba. Joga-me para cima... e me faz voar e ficar colorida.

Seja eu a pessoa que tenha palavras certas quando precisar. Que eu consiga!

Doce leitora e amiga, sinta no vento que adentra por sua janela, os meus pensamentos positivos, e o meu desejo fraterno de que esteja sob as mãos do Senhor do Universo.
Paz!

Albani disse...

Olá, amiga!
Você tem sido uma atenciosa ouvinte (leitora) dos meus desabafos. Doando-me palavras de carinho e atenção que, as vezes me faltam.Nesse seu espaço encontro exemplos que muito me ajudam, a acreditar em mim, observar atentamente meus sentimentos.Aqui, recebo lições de vida.
Nunca, deixe de escrever seus poemas reflexivos. O poema na postagem anterior não é meu, mas uma mensagem às mães!Fico feliz, em deixá-la feliz.

Albani disse...

Amiga, Lili!
Hoje, no Brasil é o Dia das mães!
Desejo-lhe saúde e muita paz! Abração

Albani disse...

Amiga
Sua ausencia no blog, torna nossa saudade enorme. Falta o perfume de suas palavras, emitida pela tua fluente escrita.
Saudades!

Albani disse...

Para iluminar teu dia, caríssima amiga:
Prodígios da Fé

Esquecer agravos
Apagar injúrias
Desprender-se das posses
Materiais em benefícios dos outros
Reconhecer as próprias fraquezas
Praticar a humildade
Abençoar os que nos firam
Amar os adversários
Orar pelos que nos perseguem e caluniam
Converter dores em bênçãos
Aceitar as provações da vida
com paciência e bom ânimo
Transformar os golpes do mal
em oportunidades para fazer o bem.
Servir ao próximo em qualquer circunstância
Jamais duvidar da presença de Deus.
Semelhantes atitudes são prodígios da fé;
Busquemos sustentá-las com todo o nosso coração, recordando as palavras do Mestre a cada enfermo que seu Divino Amor levantava e restaurava nos caminhos do mundo: “ a tua fé te curou”.

Albino Teixeira

Simone :) CotidiAmo disse...

Oi Lídia,
Cadê você?
Quanto coisa bela por aqui.
um abraço.
simone

Lídia Valéria disse...

Oi, Simone!

Quando recebo um comentário seu, o dia fica mais alegre, mais brilhante, pois você me envia energia boa. Obrigada.

Que bom que gosta de minhas escritas, meu blog; isso faz-me pensar em continuar escrevendo como se fosse poeta. É um incentivo.

Enviarei um e-mail a você contando mais, e o porquê de eu estar sumida.
Votarei escrever esta semana. Escrevi um texto caipira, sobre as festas juninas, mas não postei; fica para 2012, que será a sequência dos anos seguintes. O mundo não irá acabar.

Acredita que acaba em 2012? Eu não!
A vida sempre continua...

Abraço afetuoso e meu carinho.

Simone :) CotidiAmo disse...

Oi Lídia,
Amiga, claro que você é uma poeta de grande sensibilidade.
Obrigado pelas boas energias.
Seu email ficou muito interessante, uma postagem, que tal?
Não, não acredito no fim do mundo atualmente...
Meu esposo agora é judeu e diz que tudo será restaurado.


Estou te indicando este blog, me parece que é de uma brasileira aí em Portugal, assim como você.

Quem sabe vocês são vizinhas.
Vou indicar seu blog pra ela também.
beijos.

http://avogi.blogspot.com/

Albani disse...

Lili
Hoje, vim reler seus poemas, bateu saudades de suas escritas...
Aqui, reabasteço as energias, e tiro lições de vida.
Deus, continue te abençoando.
abraço

Lídia Valéria disse...

Oiiiiiiiiiiiiiiii, amiga leitora, sempre presente...

Reabastece-te e eu me reabastecerei com as energias boas a mim enviadas.
Aprendo muito com seu contato também.

Fique bem, na paz que merece.
Abraço grande

Juliana Salles disse...

Esse canto de poesia perfuma a alma das pessoas sensiveis, é com prazer que eu descobri pelo Google, falou para mim aquilo que eu precisava bem qd eu precisava, beijo

Lídia Valéria disse...


Juliana Salles, deixou seu rastro de doçura.

Palavras incentivadoras para meu espírito. Perfumou também meu espaço de inspirações. Faz elogios, o que indica que tem o coração voltado para o bem.

Volte sempre para deixar sua elegância em palavras.

Real Time Web Analytics